Procura-se

janeiro 27, 2011

Tudo parecia normal. Acordei na hora de sempre, com o sono e a disposição de sempre para ir ao trabalho. Levantei da cama e coloquei os trajes típicos de uma manhã de seca para descer com o Bento. Trajeto de sempre. A única coisa que normalmente muda é o lado pelo qual se começa o trajeto. Hoje optamos pelo da direita. Era o mais deserto. Tudo indo bem. Alguns encontros ocasionais e amistosos com outros cachorros, as paradas nos arbustos, nada que me desse a entender que algo diferente estava prestes a ocorrer. Talvez o Bento suspeitasse, ele foi o primeiro a perceber.
 
Depois de seu breve encontro com suas cheiradas convencionais  na Juanita – uma basset hound idosa – fomos em direção a nossa portaria. Já estava quase entrando quando o Bento se voltou e começou a puxar a coleira no sentido contrário. E eu pensei: o que será que a Juanita ainda quer com o Bento? E quando me voltei, lá estava ele, em posição de U invertido, todo arrepiado. Não pestanejei e puxei o Bento para dentro. E, por algum motivo, fui correndo olhar pela janela aquele gatinho. Lá estava ele, não mais assustado. Sentado na frente da entrada de serviço. Como um gentleman de cores rajadas: branco e dourado. Um fofo. Não saberia dizer a idade. Não entendo muito de gatos, afinal eu tenho um cachorro. Mas se fosse para chutar diria que ele ainda não tem um ano.
 
Subi e tentei não pensar mais nele. Tomei banho, me arrumei. Ah, detalhe importante, o café da manhã de hoje foi na padaria. Sabe como é, né? Preguiça de ir ao supermercado. Vontade de comer algo mais gorduroso com suco natural. Por mais que focasse toda minha atenção na escolha de itens banais: com que blusa eu vou, levar maçã ou mexerica, o bichano voltava aos meus pensamentos. 
 
Desci para pegar meu carro. Ele não fica na garagem. Abri a porta, olhei para para os dois lados e nada. Respirei aliviada. Mas não resisti e o chamei. Não é que ele veio? Todo delicado, devagar. Eu fiquei imóvel. Sei lá, gatos arranham. E se ele tiver raiva? Ele se aproximou. Primeiramente sentou-se do meu lado. Depois veio  andar entre as minhas pernas. Acho que ele gostou de mim, pensei. Sem saber o que fazer, tentei parecer  uma pessoa gentil. Ofereci a ela a única coisa que podia ser oferecida: uma maçã. Ele continou mais interessado na minha calça jeans do que no presente ora oferecido. Cachorros gostam de frutas. Pensei se o problema era a nacionalidade da maça, argentina, mas gatos são tão desapegados que não devem se importar com futebol. Não duvidei e peguei a a fruta de volta. Ele não devia entender muito de antropologia mesmo. Ou deveria eu prestar mais atenção nos radicais das palavras.
 
Eu movia e ele me acompanhava. E o que podia fazer? Não podia levá-lo para o meu apartamento. O Bento estranharia o pequeno peludo. Resolvi estabelecer um pacto. Ele me esperaria até a noite e eu arrumaria alguém legal para tomar conta dele. Não sei se ele entendeu muito bem. Nesse momento, uma outra pessoa passou, indo para a outra portaria, e ele tentou estabelecer alguma troca mais vantajosa . Aproveitei esse momento e fui para o meu carro para não me sentir tão culpada. Mas o recado é esse: gato bonitinho, branco e dourado, que não entende nada de antropologia, mas tem predisposição para exercícios de yoga – estava, nesta manhã, na frente da 102 norte Bloco D, na entrada de serviço mais próxima da garagem, esperando encontrar pessoas interessantes.
 
Ah,  um detalhe importante: ele atende por Sebastian.

Anúncios

2 Respostas to “Procura-se”

  1. Layla said

    Eu acho que o Sebastian deve estar com o Ustedes em alguma praça, tocando um tango e esperando alguém passar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: