Hercule

novembro 18, 2010

Sua ida ao dentista a tinha deixado confiante, apesar de sempre se sentir mais humana com a presença de alguma convalescença. Mas qual a graça de ser humano, certo? Melhor ser outra coisa.

Almoço de praxe. Trabalho de praxe. Resolveu ir para casa andando. Não que fosse longe, mas também não era tão perto. Fazia o tempo passar. O fato é que não conseguia deixar de pensar no que havia lido. Já havia teorizado tanto que não sabia mais se aquele pedaço de papel tinha chegado a suas mãos em seu trabalho, ou se o tinha encontrado entre as coisas do seu noivo. Mas isso não mais importava. O estrago estava feito e o pedaço de papel na sua bolsa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: